Liderança, estresse e criatividade 

24/05/2024
liderança estresse criatividade

Inúmeras pesquisas apontam que a saúde mental durante a pandemia atingiu o seu pico de estresse. Em uma dessas pesquisas, liderada pela Microsoft, dentre os 8 países mapeados, o Brasil teve o maior número de pessoas relatando estresse e exaustão, com 44%, seguido dos Estados Unidos, com 31%, e da Alemanha, com 10%. 

Se você lidera ou já liderou um projeto ou uma equipe, sabe dos inúmeros desafios de estresse e pressão que enfrentamos no dia a dia. 

Um dos caminhos para lidarmos melhor com esse estresse passa por dois aspectos: primeiro, estruturas e processos de trabalho que apoiem o indivíduo a criar um ambiente com mais espaço de descompressão; e segundo, indivíduos cientes e capazes de gerenciar altas cargas de estresse. 

É sobre esse segundo ponto, que está sob o nosso controle, que iremos falar: como gerenciar o estresse no dia a dia da liderança? 

A gestão do estresse na liderança 

Segundo pesquisas do neurocientista e especialista em liderança Daniel Friedland, as lideranças que conseguirem desenvolver e aprimorar a gestão de estresse com certeza sairão na frente de outras pessoas. 

Primeiro, porque cada vez mais seremos bombardeados por estímulos, dados e conectividade, o que gera uma sobrecarga em nosso cérebro. Segundo, porque a inteligência emocional é uma das 15 habilidades mais importantes e necessárias para lidar com os desafios futuros, de acordo com o Fórum Econômico Mundial. 

Você consegue se recordar de situações em que viveu altas cargas de estresse e como foi o seu comportamento diante delas? Em seu livro “Leading Well from Within“, Daniel Friedland aponta algumas iniciativas que as lideranças podem aderir para uma melhor gestão de estresse. 

Primeiro, ele traz uma nova perspectiva de que o estresse, até determinado ponto, é bom, já que, na visão dele, estresse é sinal de que algo importante está em jogo. Segundo, que é fundamental a liderança agir a partir da criatividade e não da reatividade. 

Lideranças que acessam estados criativos lideram a partir do bem comum, do amor e de um senso de propósito. Lideranças que agem a partir da reatividade lideram através do medo, da insegurança e dos baixos padrões. 

Mindfulness e a reatividade 

Daniel defende que a prática de mindfulness é essencial para que consigamos gerenciar a reatividade. Ele aponta três passos que podem ajudar a liderança nesse processo: 

1. Reconhecer e gerenciar a reatividade

Todos nós passamos por diversos momentos de reatividade ao longo do dia e, em nosso cérebro, o responsável por despertar esse estado é o sistema límbico, que foi essencial na nossa trajetória enquanto espécie, já que ele ativa o mecanismo de luta ou fuga. 

Quando estamos sob esse padrão, ficamos inseguros, fechados e pouco abertos à mudança. Reconhecer e identificar os padrões que geram reatividade em nós é o primeiro passo. 

Perguntas como “Quais sensações estão em meu corpo?”, “O que estou pensando?”, “O que estou sentindo?” e “Como eu posso melhor me acalmar nesse momento?” podem ajudar.

2. Reavaliar o estresse e o autoengano

Em nosso cérebro, a parte responsável por nos fazer refletir sobre o que de fato está acontecendo após sair do mecanismo de luta ou fuga é o neocórtex. 

Após situações de muito estresse, é natural que inconscientemente criemos um mecanismo de defesa, que é como uma proteção para contarmos a nossa própria história sobre o que aconteceu, criando uma distância entre a realidade e a nossa interpretação. 

O convite aqui é entender o que de fato importa nessa situação. Perguntas como “O que aconteceu de fato?”, “Estou certo de que a situação que estou vendo é realmente a que aconteceu?”, “O que está gerando esse estresse? Status? Falta de autonomia? Injustiça?” e “Quais são as minhas crenças sobre o que aconteceu?” podem ajudar. 

3. Cultivar a criatividade

De acordo com Friedland, só conseguimos acessar o terceiro estágio, que é o córtex frontal, quando passamos pelos dois anteriores. 

Aqui, olhamos de fato para o bem comum e já enxergamos as outras pessoas ou situações que nos geraram a reatividade como aspectos naturais da existência. Uma liderança que age a partir da criatividade consegue se conectar com a energia de estar a serviço de algo maior. 

Perguntas para ajudar você nesse estágio são “O que eu preciso aprender nessa situação?”, “Como eu posso me conectar melhor comigo mesmo?”, “Como eu posso servir melhor?” e “De que maneira eu posso me conectar melhor com a outra pessoa?” 

Ciclos de reatividade e criatividade 

Os ciclos de reatividade e criatividade acontecem várias vezes ao dia, daí a importância de conhecermos e identificarmos cada um deles para gerar uma liderança mais consciente, que trará também mais consciência para os negócios e, consequentemente, para o planeta. 

Como diz Richard Barrett: “o nível de consciência de uma organização jamais será maior do que o nível de consciência das suas lideranças”. 

Como você gerencia os momentos de estresse no dia a dia? O que você pode começar a fazer para acessar estados de maior criatividade na sua liderança? 

 Veja também como ser um líder que gera resultados reais para sua empresa! Baixe agora nosso ebook exclusivo!

líder bate metas

Tiago Vanini é mentor da FRST e fundador da consultoria Fractal Humano, uma consultoria especializada em Pessoas e Cultura. Há mais de dez anos, dedica-se a apoiar líderes e organizações a se desenvolverem de forma humana, consciente e sustentável, por meio de coaching, mentoria, facilitação e consultoria.

Compartilhe

Receba conteúdos sobre times de alta performance direto no seu e-mail

Aproveite e leia também

A transformação digital continua sendo um direcionador de investimento das empresas, de acordo com uma recente pesquisa global da Conference Board, com

Paula recebeu um desafio: assumir uma planta industrial no interior do Brasil e resolver um problema para sua empresa, uma grande multinacional

André sempre foi o melhor vendedor de sua região e, por isso, foi promovido a supervisor. Ao assumir seu novo cargo, o

 Danielle Torres, sócia-diretora da consultoria KPMG, a primeira executiva assumidamente trans do país, compartilhou sua história numa entrevista realizada à Você S/A,

Em um mundo corporativo cada vez mais complexo e dinâmico, a busca por abordagens de liderança autênticas e centradas na autogestão tornou-se

A diversidade está ligada à representação demográfica, enquanto a inclusão vai além. Incluir é garantir que toda a diversidade existente na empresa

Imagine uma empresa de alto crescimento que precisa executar transações ou trocar informações com stakeholders do mundo inteiro. Ou até mesmo uma

Nos últimos anos tem sido comum empresas que possuíam vantagens competitivas sólidas se verem ameaçadas (ou “disruptadas”) por empresas menores que não

Quase sempre, as grandes ideias não surgem de uma única pessoa ou função isolada, mas sim da interseção de funções ou pessoas

Os avanços tecnológicos do passado iniciaram as jornadas de transformação digital nas empresas, e serão os próximos avanços que moldarão o futuro

A inteligência artificial (IA) está redefinindo a forma como diversas atividades são conduzidas no ambiente corporativo. Uma de suas aplicações mais importantes

Lao-Tzu, filósofo chinês e fundador do taoísmo, sempre dizia que quem conhece os outros é inteligente, e quem conhece a si mesmo é

 Nos últimos anos, o conceito de ESG (Environmental, Social and Governance) tem ganhado destaque no cenário empresarial global. O aumento significativo nas

Resumo A liderança 4.0 é um novo modelo de liderança para a era digital, focado em tecnologia, adaptabilidade, inovação e pessoas. É

O conceito de produtividade no trabalho tem diferentes perspectivas e significados ao longo da história. Dentre essas perspectivas, a mais popularizada é

Em busca de abordagens de liderança mais eficazes e centradas nas pessoas, a liderança consciente surge como uma proposta inovadora e impactante.

Em um cenário empresarial dinâmico e desafiador, a capacidade de identificar e resolver problemas de forma eficaz é crucial para o sucesso

Em um mundo empresarial em constante evolução, a capacidade de adaptação é mais crucial do que nunca.  Nesta exploração aprofundada, embarcaremos em

Muito se comenta sobre metodologias ágeis e seu retorno para as organizações. E pelos comentários, podemos julgar que elas são a resolução

No contexto dinâmico do cenário profissional atual, a avaliação de desempenho não apenas se destaca como um procedimento padrão, mas se revela

Você já deve ter ouvido falar sobre profissional de alta performance no trabalho. Este profissional destaca-se por conseguir alcançar as metas e

Em um tempo de mudanças rápidas e imprevísiveis como o que vivemos, ficar estagnado não é uma opção. E, quando falamos em

A palavra “ética” vem sendo bastante usada em diversos contextos, desde lugares comuns até ambientes corporativos. Mas então, o que é ética

 A liderança é um componente essencial para o sucesso de qualquer organização, e em um mundo empresarial dinâmico, a abordagem de liderança

O mercado de trabalho moderno é dinâmico e altamente competitivo, exigindo que profissionais atualizem constantemente suas habilidades e competências.   No mundo acelerado

Em tempos de ciclos mais curtos a capacidade de se adaptar é crucial. Nesse cenário, o papel do Agile Coach ganha destaque,

As organizações de todos os portes e segmentos estão passando, nos últimos anos, por mudanças profundas na sua gestão e muitas estão

Imagine um jovem universitário, imerso em linhas de código e possibilidades, que desencadeia uma revolução digital ao identificar algo que ninguém mais

Com tanta informação disponível, é comum que pessoas se sintam perdidas, sem saber exatamente o que consultar ou onde achar um dado

Construa uma equipe de Alta Performance

A primeira e única plataforma onde o colaborador aprende enquanto performa e performa enquanto aprende

 

Encontre materiais e conteúdos da FRST