Diagrama de Pareto: o que é, como funciona e exemplos práticos

16/04/2024

O Diagrama de Pareto é uma ferramenta de produtividade e gestão da qualidade muito usada no universo corporativo, ajudando na resolução de problemas e tomada de decisões estratégicas.

Essa abordagem permite identificar e priorizar os problemas ou fatores que mais impactam os resultados, direcionando esforços e recursos de forma mais eficiente.

Neste artigo, vamos entender o conceito e os princípios do Diagrama de Pareto, saber como ele funciona na prática por meio de dicas e exemplos de sua aplicação em diferentes setores. Acompanhe!

O que é o Diagrama de Pareto?

O Diagrama de Pareto é uma técnica de análise gráfica que busca identificar e priorizar os principais problemas, causas ou elementos que contribuem significativamente para um determinado resultado ou problema.

Essa ferramenta é baseada na proporção 80/20, que indica que, em muitas situações, apenas 20% dos elementos ou causas são responsáveis por 80% dos efeitos.

Assim, essencialmente, o Diagrama de Pareto permite visualizar graficamente a distribuição dos problemas ou causas em ordem decrescente de importância, destacando aqueles que têm o maior impacto e merecem atenção prioritária.

A história por trás do diagrama

A história por trás do Diagrama de Pareto remonta ao final do século XX, com o trabalho do economista italiano Vilfredo Pareto.

Vilfredo Pareto observou que, em sua análise da distribuição da riqueza na sociedade italiana da época, uma pequena parcela da população concentrava a maior parte da riqueza. Daí, foi criado o Princípio de Pareto, que postulava que 80% da riqueza provinha de 20% da população.

Esse insight foi ampliado e adotado em outros contextos, mostrando que, em grande parte dos cenários, aproximadamente 80% dos efeitos advêm de apenas 20% das causas.

Como é feito o Diagrama de Pareto?

O Diagrama de Pareto pode ser construído em algumas etapas simples. Acompanhe a seguir.

Identificação dos problemas e objetivos

Primeiramente, determine os problemas que você deseja investigar e porque. Por exemplo, uma empresa pode querer saber mais sobre os constantes defeitos nos produtos e como isso impacta a lucratividade, satisfação do cliente, volume de vendas, etc.

Coleta de dados sobre as ocorrências

Em seguida, os dados sobre a frequência dos problemas/perdas identificadas são coletados. Deve-se reunir o máximo de informação possível sobre o tema para a construção do diagrama.

Classificação e cálculo da frequência

Os problemas e questões relacionadas são então organizadas em uma tabela em que cada problema é categorizado conforme sua frequência ou impacto.

Em seguida, deve-se adicionar uma coluna ao lado dos problemas e suas possíveis causas para registrar sua frequência acumulada, ou seja, o percentual em que eles acontecem.

Para calcular esse percentual, basta dividir o número total de problemas por um problema singular e, depois, multiplicar esse resultado por 100.

Para finalizar essa etapa, com os percentuais em mente, reorganize os problemas em ordem decrescente.

Construção do gráfico

Com os dados classificados e ordenados, o Diagrama de Pareto é desenhado. Isso geralmente é feito usando um gráfico de barras, onde as barras representam os problemas ou causas e são dispostas na horizontal e a frequência ou impacto no eixo vertical.

Análise e interpretação

Uma vez que o diagrama esteja completo, ele pode ser analisado para identificar as principais causas ou problemas que contribuem significativamente para o resultado observado.

O foco é direcionado para as primeiras barras do gráfico, que representam as causas ou problemas mais importantes e que devem ser priorizados para ação.

Como ler e interpretar o Diagrama de Pareto?

Com o levantamento de dados sobre problemas e possíveis causas e cálculo das frequências, a empresa consegue ter uma visão mais clara sobre os motivos que estão gerando a maior parte dos problemas.

Assim, ao olhar os resultados organizados no gráfico ou tabela, observe que as primeiras barras ou índices mais altos geralmente representam os problemas mais significativos e/ou frequentes, causando maior impacto.

A ideia agora é concentrar-se nesses primeiros pontos, já que são prioritários. Por isso, direcione seus esforços para resolvê-lo e elabore metas e um plano de ação.

Ao mesmo tempo, embora as primeiras causas sejam as mais importantes, não ignore as restantes. Elas fornecem insights importantes sobre o funcionamento do negócio e podem contribuir para o problema e podem ser abordadas em uma segunda fase, dependendo dos recursos disponíveis e da urgência da situação.

Quando aplicar o Diagrama de Pareto?

O Diagrama de Pareto é especialmente útil quando a empresa está lidando com várias questões e não sabe como priorizar ou está com dificuldades de encontrar a causa-raiz de várias perdas ou prejuízos.

Por exemplo, se uma empresa está enfrentando diversos problemas com atendimento ao cliente e todo o cenário parece um pouco caótico, é interessante usar essa técnica para categorizar os motivos e se planejar para resolver as causas que geram problemas de maior impacto primeiro.

Exemplos de como aplicar o Diagrama de Pareto na prática

Para tangibilizar o conceito, confira alguns exemplos práticos de como o Diagrama de Pareto pode ser aplicado em empresas:

Reclamações de clientes

Imagine uma empresa que deseja analisar as reclamações dos clientes e identificar os principais problemas ou áreas de insatisfação.

Por meio do levantamento e classificação de dados, descobre que as principais questões são produtos com defeito, atrasos na entrega e atendimento ao cliente insatisfatório.

Ao visualizar isso no gráfico, com o Diagrama de Pareto, a empresa percebe que ‘atraso nas entregas’ é o problema mais frequente e pode começar a estabelecer melhorias nessa área de forma prioritária.

Tipos de desperdício

Na gestão da produção ou dos processos, o Diagrama de Pareto pode ser utilizado para identificar os diferentes tipos de desperdício que estão ocorrendo.

Imagine que uma empresa mapeia dados e percebe que matéria-prima de má qualidade, tempo ocioso de máquinas e excesso de estoque são as principais causas. Ao priorizar e focar nesses três tipos mais frequentes, pode implementar práticas de gestão mais eficientes e sustentáveis.

Falhas em processos

O Diagrama de Pareto também pode ser aplicado para analisar as falhas em processos internos em vários tipos de empresas.

Por exemplo, o gráfico pode ser usado para mapear atrasos em projetos, erros em transações financeiras, retrabalho em tarefas administrativas, entre outros problemas que afetam os resultados.

Identificar e priorizar ajuda a empresa a implementar mudanças para aumentar a eficiência e reduzir erros e perdas.

Contar com o Diagrama de Pareto como ferramenta para gestão da eficiência e qualidade permite que empresas adotem uma postura proativa e prática para identificar e priorizar problemas, maximizando a resolução de problemas e a alocação de recursos.

E já que estamos falando de melhoria contínua, saiba agora como um mindset ágil pode impulsionar ainda mais os resultados da sua empresa de maneira sustentável! Leia nosso ebook exclusivo!

banner blog mindset agil

Compartilhe

Receba conteúdos sobre times de alta performance direto no seu e-mail

Aproveite e leia também

André sempre foi o melhor vendedor de sua região e, por isso, foi promovido a supervisor. Ao assumir seu novo cargo, o

Inúmeras pesquisas apontam que a saúde mental durante a pandemia atingiu o seu pico de estresse. Em uma dessas pesquisas, liderada pela

 Danielle Torres, sócia-diretora da consultoria KPMG, a primeira executiva assumidamente trans do país, compartilhou sua história numa entrevista realizada à Você S/A,

A transformação digital continua sendo um direcionador de investimento das empresas, de acordo com uma recente pesquisa global da Conference Board, com

Em um mundo corporativo cada vez mais complexo e dinâmico, a busca por abordagens de liderança autênticas e centradas na autogestão tornou-se

A diversidade está ligada à representação demográfica, enquanto a inclusão vai além. Incluir é garantir que toda a diversidade existente na empresa

Imagine uma empresa de alto crescimento que precisa executar transações ou trocar informações com stakeholders do mundo inteiro. Ou até mesmo uma

Nos últimos anos tem sido comum empresas que possuíam vantagens competitivas sólidas se verem ameaçadas (ou “disruptadas”) por empresas menores que não

Quase sempre, as grandes ideias não surgem de uma única pessoa ou função isolada, mas sim da interseção de funções ou pessoas

Os avanços tecnológicos do passado iniciaram as jornadas de transformação digital nas empresas, e serão os próximos avanços que moldarão o futuro

A inteligência artificial (IA) está redefinindo a forma como diversas atividades são conduzidas no ambiente corporativo. Uma de suas aplicações mais importantes

Lao-Tzu, filósofo chinês e fundador do taoísmo, sempre dizia que quem conhece os outros é inteligente, e quem conhece a si mesmo é

 Nos últimos anos, o conceito de ESG (Environmental, Social and Governance) tem ganhado destaque no cenário empresarial global. O aumento significativo nas

Resumo A liderança 4.0 é um novo modelo de liderança para a era digital, focado em tecnologia, adaptabilidade, inovação e pessoas. É

O conceito de produtividade no trabalho tem diferentes perspectivas e significados ao longo da história. Dentre essas perspectivas, a mais popularizada é

Em busca de abordagens de liderança mais eficazes e centradas nas pessoas, a liderança consciente surge como uma proposta inovadora e impactante.

Em um cenário empresarial dinâmico e desafiador, a capacidade de identificar e resolver problemas de forma eficaz é crucial para o sucesso

Em um mundo empresarial em constante evolução, a capacidade de adaptação é mais crucial do que nunca.  Nesta exploração aprofundada, embarcaremos em

Muito se comenta sobre metodologias ágeis e seu retorno para as organizações. E pelos comentários, podemos julgar que elas são a resolução

No contexto dinâmico do cenário profissional atual, a avaliação de desempenho não apenas se destaca como um procedimento padrão, mas se revela

Você já deve ter ouvido falar sobre profissional de alta performance no trabalho. Este profissional destaca-se por conseguir alcançar as metas e

Em um tempo de mudanças rápidas e imprevísiveis como o que vivemos, ficar estagnado não é uma opção. E, quando falamos em

A palavra “ética” vem sendo bastante usada em diversos contextos, desde lugares comuns até ambientes corporativos. Mas então, o que é ética

 A liderança é um componente essencial para o sucesso de qualquer organização, e em um mundo empresarial dinâmico, a abordagem de liderança

O mercado de trabalho moderno é dinâmico e altamente competitivo, exigindo que profissionais atualizem constantemente suas habilidades e competências.   No mundo acelerado

Em tempos de ciclos mais curtos a capacidade de se adaptar é crucial. Nesse cenário, o papel do Agile Coach ganha destaque,

As organizações de todos os portes e segmentos estão passando, nos últimos anos, por mudanças profundas na sua gestão e muitas estão

O que é efeito de rede? Você sabe o que é o efeito de rede (ou, no termo em inglês, network effect)?

É impossível desassociar o papel da diversidade do futuro das organizações. Sem dúvidas, esse conceito é hoje um dos principais motivos pelo

Para entendermos se uma empresa é digital ou tradicional, precisamos conhecer o tipo de produto ou serviço que elas vendem e como

Construa uma equipe de Alta Performance

A primeira e única plataforma onde o colaborador aprende enquanto performa e performa enquanto aprende

 

Encontre materiais e conteúdos da FRST