Benchmarking: o que é, importância e como fazer

Nenhuma empresa, independentemente do seu segmento e do seu tamanho, está isolada no mercado. Hoje em dia, mais e mais empreendimentos surgem a todo momento, aumentando a concorrência.  

Nesse cenário, avaliar competidores com os quais se compartilham público-alvo, tipos de serviço ou produto ou outras características é mais do que uma simples comparação, mas uma estratégia de negócios. Essa iniciativa é, inclusive, uma boa prática e ferramenta de gestão, conhecida como benchmarking.  

Neste artigo, vamos entender o que é benchmarking, sua importância e seus principais objetivos, além de conferir dicas práticas de como colocar essa estratégia em prática. Acompanhe!  

O que é benchmarking? 

Benchmarking é um processo estratégico pelo qual uma empresa avalia seu desempenho por meio de uma comparação com o de outros empreendimentos no mercado que atuam como seus concorrentes diretos e são líderes de mercado.

Essa comparação nada mais é do que realizar um mapeamento do mercado em um determinado segmento e buscar referências e oportunidades de melhoria contínua.  

banner blog mindset agil

Quais são os princípios do benchmarking ? 

O processo de benchmarking é orientado por alguns princípios básicos e boas práticas. Vamos conhecê-los em detalhes a seguir.  

Legalidade 

O benchmarking não é uma prática escusa ou de espionagem. Trata-se de uma atividade que deve ser realizada em conformidade com as leis, regulamentos e padrões éticos, respeitando os direitos de propriedade intelectual da empresa. Por isso, dados precisam ser levantados de forma transparente e por meios legais.  

Confidencialidade 

As informações trocadas durante o processo de benchmarking devem ser tratadas com confidencialidade, garantindo a proteção dos dados sensíveis das empresas envolvidas. Ou seja, os dados dos concorrentes servem como base para o aprendizado, e não para serem distribuídos ou manipulados indevidamente.  

Contato  

O benchmarking geralmente envolve o estabelecimento de contato direto com as organizações de referência para troca de informações, insights e experiências. Nesse sentido, trata-se de um processo de colaboração que se baseia na troca segura e consentida de dados e expertise.  

Troca 

Como falamos, a troca no benchmarking é aberta e transparente, permitindo que as empresas aprendam umas com as outras e identifiquem melhores práticas. Vale lembrar que essa é uma estratégia bilateral, isto é, a empresa que coleta dados também precisa estar disponível para oferecer algo em troca.  

Preparação  

Antes de iniciar o processo de benchmarking, é importante realizar uma preparação adequada, definindo claramente os objetivos, identificando os parceiros certos e estabelecendo métricas de desempenho. Com uma abordagem planejada, você otimiza o processo e obtém conhecimento valioso.  

Para que serve um benchmarking? 

Essencialmente, o benchmarking permite que uma empresa identifique e compreenda as melhores práticas empregadas por organizações líderes em seu setor, podendo fazer uma comparação objetiva de processos e operações que permite identificar insights valiosos e oportunidades. 

Nesse ponto, é importante lembrar que o benchmarking é uma ferramenta de aprendizagem, não de cópia. Assim, ele estimula a inovação e o aprendizado contínuo ao expor uma empresa a novas ideias, tecnologias e abordagens que podem ser aplicadas para melhorar seu próprio desempenho. 

Qual a importância do benchmarking para empresas? 

O benchmarking é importante fundamentalmente porque ele orienta empresas na identificação de lacunas e chances para implementar melhorias.  

A partir do momento em que você toma líderes do mercado como referência, é mais fácil encontrar as áreas que não estão rendendo bons resultados em relação aos concorrentes ou às melhores práticas do setor, possibilitando a implementação de melhorias significativas. 

Ao analisar e comparar as práticas de outras empresas, as organizações podem aprender com diferentes abordagens e estimular a inovação dentro do próprio negócio, impulsionando o sucesso e a competitividade no longo prazo. 

Quais os benefícios de um benchmarking? 

Os benefícios do benchmarking bem planejado e feito de forma responsável são muitos. A seguir, destacamos os principais.  

Otimização de processos e operações 

O benchmarking ajuda as empresas a identificar oportunidades para aprimorar seus processos e operações, reduzir custos, aumentar a eficiência e elevar a qualidade. 

Foco no cliente  

O benchmarking pode orientar as empresas a entender melhor as expectativas e necessidades dos clientes, permitindo-lhes oferecer produtos e serviços de maior qualidade e valor agregado. 

Desenvolvimento de estratégias de longo prazo 

Com o conhecimento levantado via benchmarking, empresas podem elaborar estratégias de negócios mais sólidas e orientadas para o futuro, adaptadas às tendências do mercado e às necessidades dos clientes. 

Aumento da competitividade 

Ao adotar as melhores práticas e estratégias de empresas líderes, as empresas podem aumentar sua competitividade no mercado e fortalecer sua posição em relação aos concorrentes. 

Tomada de decisões baseada em dados 

O benchmarking estimula uma cultura orientada a dados, na qual líderes empresariais baseiam suas decisões em informações concretas e confiáveis, fazendo escolhas mais informadas e estratégicas. 

Estabelecimento de metas eficientes e realistas 

O benchmarking fornece referências reais e tangíveis que podem ser usadas para estabelecer metas realistas e alcançáveis, proporcionando uma base sólida para o planejamento e a execução. 

Desenvolvimento de parcerias e redes de aprendizado 

O benchmarking promove o fortalecimento de parcerias e trocas de conhecimento entre empresas do mesmo setor ou de setores diferentes, enriquecendo o compartilhamento de experiências e o networking. 

Como fazer um bom benchmarking? 

O processo de benchmarking deve ser cuidadosamente planejado e geralmente envolve várias etapas. Veja como estruturar o seu para ter resultados de qualidade.  

Realize uma análise interna e identificação de objetivos 

Defina claramente o que deseja investigar, seja um produto, serviço, processo ou posicionamento. Ter objetivos claros é fundamental para realizar um bom planejamento.  

Identifique os players de mercado 

Determine quais são organizações ou empresas líderes que serão utilizadas como referência para comparação. 

Escolha métricas relevantes 

Faça uma seleção criteriosa de métricas e indicadores de desempenho que serão utilizados para avaliar e comparar o desempenho da sua empresa com o dos parceiros de benchmarking. Isso mantém a objetividade do trabalho.  

Colete dados  

Realize uma pesquisa abrangente para coletar dados e informações relevantes sobre as práticas, processos, operações e desempenho das empresas de benchmarking.  

Analise e compare resultados 

Revise os dados coletados e identifique as diferenças de desempenho. Com base nessa comparação, encontre as lacunas entre o desempenho atual da sua empresa e os padrões de referência estabelecidos, bem como as oportunidades de melhoria. 

Desenvolva planos de ação 

Elabore planos de ação claros e específicos para abordar as áreas identificadas para melhoria, definindo metas, responsabilidades e prazos para implementação. 

Depois do tempo indicado, avalie os resultados alcançados em relação aos objetivos estabelecidos e revise o processo de benchmarking para identificar lições aprendidas para futuras iniciativas. 

Promova uma cultura de melhoria contínua 

O benchmarking é, acima de tudo, uma estratégia orientada para o aprendizado, que estimula empresas a crescer e melhorar com base em um mapeamento de mercado.  

Assim, esse conceito está intimamente conectado com a cultura de melhoria contínua, que valoriza a colaboração, o conhecimento e a adaptação às boas práticas.  

Ao adotar uma abordagem como o benchmarking, focada no lifelong learning, as empresas podem colher muitos benefícios e alcançar um sucesso de forma sustentável ao abraçar o mercado competitivo de hoje como forma de aprendizado. 

Agora que você já está pronto para fazer seu benchmarking, que tal ver como melhorar sua definição de metas? Leia nosso ebook exclusivo!

just in time

Just in time: o que é, objetivos e exemplos

Just in time (JIT) é uma estratégia de gerenciamento de produção que busca otimizar processos, minimizar desperdícios e elevar a eficiência operacional.  Desenvolvido pela Toyota, o JIT revolucionou a forma como as empresas gerenciam estoques e produção, ajustando a fabricação

Inovação em serviços: o que é, importância e exemplos

Quando a concorrência se intensifica e as exigências dos consumidores aumentam, o caminho que as empresas têm para sobreviver é a inovação em serviços. Afinal, a capacidade de se adaptar e oferecer algo único e valioso é o que diferencia

Encontre materiais e conteúdos da FRST