Stakeholders: quem são, importância e como identificar

27/03/2024
stakeholder

Stakeholders são os pilares fundamentais que sustentam o ecossistema empresarial, representando uma rede interconectada de indivíduos, grupos e entidades que possuem interesse direto ou indireto nas atividades e resultados de uma corporação. 

Compreender quem são, sua importância e como identificá-los é essencial para o sucesso e a sustentabilidade de qualquer negócio.

A seguir, vamos explorar em detalhe o universo dos stakeholders, explicando quem são essas partes interessadas, por que desempenham um papel importante no panorama corporativo e quais são as estratégias para identificá-los.

Entenda tudo sobre esse tema vital para o mundo dos negócios! 

O que são stakeholders?

Stakeholders são indivíduos, grupos ou entidades que possuem interesse direto ou indireto nas atividades, operações e resultados de uma organização. 

Esses interesses podem variar de acordo com a natureza da relação que cada stakeholder mantém com a empresa.

Por exemplo, os funcionários são stakeholders internos que têm um interesse direto no sucesso da organização, pois seus empregos, salários e perspectivas de carreira dependem disso. 

Os clientes são stakeholders externos que estão interessados na qualidade dos produtos ou serviços oferecidos pela empresa, pois isso afeta sua experiência de compra e satisfação. 

Já os fornecedores são outro exemplo de stakeholders externos, pois têm interesse na continuidade e na estabilidade dos negócios da empresa, uma vez que sua própria receita depende dos contratos de fornecimento.

Além deles, outras partes interessadas podem ser os investidores, acionistas, comunidades locais, grupos ambientais, organizações não governamentais (ONGs), governo, reguladores e até mesmo a sociedade como um todo. 

Cada uma dessas partes interessadas tem suas próprias expectativas, necessidades e preocupações em relação à empresa. E suas ações e decisões podem ser influenciadas pelas atividades e políticas da organização.

Essa ampla gama de stakeholders reflete a interconectividade complexa das organizações com seu ambiente externo

No entanto, as relações com os stakeholders não se limitam apenas à troca de recursos materiais ou financeiros, mas também envolvem aspectos sociais, políticos, culturais e ambientais. 

Qual a importância e impacto dos stakeholders para empresas?

Os stakeholders desempenham um papel fundamental no funcionamento e na trajetória de uma empresa, exercendo influência e contribuindo para o sucesso e sustentabilidade de seus negócios. 

Sua importância elementar reside no fato de que são partes que têm diferentes perspectivas, interesses e necessidades em relação à organização. 

Saiba mais a seguir:

Recursos essenciais

Os stakeholders são uma fonte de recursos essenciais para a empresa. 

Isso inclui não apenas o capital financeiro fornecido por investidores e acionistas, mas também, o talento humano dos funcionários, a matéria-prima dos fornecedores e o apoio logístico da rede de distribuição. 

Valor e competitividade

Além disso, os stakeholders desempenham um papel de suma importância na criação de valor para a empresa. 

Por meio de suas interações e relações com a organização, eles podem contribuir para a inovação, qualidade do produto, eficiência operacional e satisfação do cliente. 

Por exemplo, os feedbacks de clientes podem orientar o desenvolvimento de novos produtos ou serviços que atendam melhor às suas necessidades e expectativas, aumentando assim a competitividade da empresa no mercado.

Direcionamento de estratégias

Os stakeholders também exercem influência sobre as decisões e estratégias da empresa. 

Seus interesses e demandas podem moldar as políticas corporativas, práticas de governança, iniciativas de responsabilidade social e ambiental, e até mesmo a direção estratégica da organização. 

Ignorar ou negligenciar as preocupações dos stakeholders pode levar a consequências negativas, como perda de confiança e reputação e, até mesmo, a litígios legais.

Legitimação social

Os stakeholders são importantes para a legitimidade social da empresa. 

Isso se dá devido ao atendimento das expectativas e necessidades das partes interessadas, construindo uma relação de confiança e respeito com a comunidade local, reguladores governamentais e outros grupos relevantes. 

Alinhar todos esses pontos em uma mesma direção fortalece a reputação da empresa e reduz o risco de enfrentar obstáculos regulatórios ou a resistência da comunidade em relação às suas operações.

Gestão de riscos

Por fim, os stakeholders desempenham um papel vital na gestão de riscos e na identificação de oportunidades. 

Afinal, manter um diálogo aberto e transparente com as partes interessadas pode preparar a empresa para antecipar mudanças no ambiente de negócios, como novas tendências de mercado, mudanças na regulação, crises de reputação ou problemas ambientais.

Como identificar os stakeholders de uma empresa?

Identificar os stakeholders de uma empresa é um processo fundamental para entender como eles podem ser afetados pelas atividades e decisões da organização e vice-versa. 

Essa tarefa envolve uma análise abrangente e sistemática das relações e interações da empresa com seu ambiente externo. 

Veja algumas etapas que podem ajudar:

Análise de partes interessadas

Comece identificando todas as partes interessadas que têm interesse direto ou indireto na empresa. 

Isso inclui indivíduos, grupos, organizações e entidades que podem ser afetadas pelas operações e resultados da organização. 

Nesse sentido, considere funcionários, clientes, fornecedores, investidores, acionistas, comunidades locais, governos, ONGs e, até mesmo, a sociedade como um todo.

Mapeamento de relacionamentos

Em seguida, mapeie as interações e relacionamentos da empresa com cada uma das partes interessadas identificadas. 

Analise como a empresa se envolve em suas operações diárias, projetos, iniciativas e programas. Identifique os canais de comunicação, os pontos de contato, além dos interesses compartilhados e/ou conflitantes.

Avaliação de interesses e poderes

Avalie os interesses e poderes de cada stakeholder em relação à empresa. 

Considere o grau de influência e impacto que cada parte interessada pode exercer sobre as atividades e decisões da organização. 

Consulta 

Consulte com as partes interessadas relevantes para obter insights e perspectivas sobre suas necessidades, preocupações e expectativas em relação à empresa. 

Uma forma de fazer isso é por meio de entrevistas, pesquisas, grupos de discussão, fóruns comunitários, consultas públicas e outros meios de comunicação participativa. 

Ouça atentamente todas as vozes e leve em consideração suas contribuições ao identificar suas necessidades e prioridades.

Segmentação e priorização

Classifique os stakeholders identificados com base em sua importância e influência para a empresa. 

Faça uma segmentação em grupos distintos com base em critérios como poder, interesse, proximidade, relevância e impacto potencial. 

Priorize a gestão com base em sua relevância estratégica e capacidade de influenciar os objetivos e resultados da empresa.

Quais os tipos de stakeholders?

Os stakeholders de uma empresa podem ser classificados em diferentes tipos com base em seus interesses, influência e relacionamento com a organização. 

Conheça agora alguns dos principais tipos de stakeholders:

Stakeholders internos

  • Funcionários: são os colaboradores da empresa, desde o nível operacional até os executivos de alta administração. 
  • Acionistas: embora também possam ser considerados stakeholders externos, os acionistas são aqueles que possuem ações da empresa e têm um interesse financeiro direto em seu sucesso.
  • Proprietários: são indivíduos ou entidades que possuem legalmente a empresa e seus ativos. 
  • Sócios: são proprietários que têm participação na propriedade e na gestão da empresa. Eles podem ser indivíduos ou entidades que contribuem com capital, trabalho ou outros recursos para a empresa em troca de uma participação nos lucros e nas decisões. 

Stakeholders externos

  • Clientes: são aqueles que adquirem os produtos ou serviços da empresa. 
  • Fornecedores: são empresas ou indivíduos que fornecem matéria-prima, serviços ou componentes para a empresa. 
  • Parceiros de negócios: incluem parceiros de joint venture, distribuidores, revendedores e outros colaboradores comerciais.
  • Comunidades locais: referem-se às pessoas e organizações que residem ou operam nas áreas onde a empresa está localizada. 
  • Governo e reguladores: incluem autoridades governamentais, agências reguladoras e órgãos de fiscalização que têm interesse na conformidade da empresa com as leis, regulamentos e padrões aplicáveis.
  • Organizações Não Governamentais (ONGs): são grupos da sociedade civil que trabalham em questões específicas, como meio ambiente, direitos humanos, saúde pública, entre outros. 
  • Concorrentes: embora não sejam tradicionalmente considerados stakeholders positivos, os concorrentes podem ter interesse no desempenho e nas estratégias da empresa em um determinado mercado. Uma forma de acompanhá-los é através de benchmarking
  • Mídia: esse grupo é formado por jornalistas e meios de comunicação.

Quais as diferenças entre stakeholders e shareholders?

Embora as nomenclaturas sejam parecidas, existem diferenças entre stakeholders e shareholders. Elas residem, principalmente, em seus papéis, interesses e relações com a empresa.

Shareholders

Os shareholders, ou acionistas, são os proprietários formais da empresa. Eles detêm partes da empresa na forma de ações e têm um interesse financeiro direto no sucesso e no desempenho da organização. 

Os acionistas investem seu capital em troca de dividendos, valorização das ações e influência nas decisões corporativas. Como proprietários, eles têm o direito de votar em assembleias gerais de acionistas e de receber informações financeiras e operacionais. 

Os shareholders, geralmente, têm um foco primário no retorno financeiro do investimento e na maximização do valor da empresa.

Stakeholders

Por outro lado, os stakeholders são um grupo mais amplo que inclui todas as partes interessadas envolvidas com a empresa, sendo internas e externas. 

Isso engloba uma variedade de indivíduos, grupos e entidades que podem ser afetados pelas atividades e decisões da empresa ou que podem afetá-las de alguma forma. 

Os stakeholders podem incluir funcionários, clientes, fornecedores, comunidades locais, governos, reguladores, organizações não governamentais (ONGs) e outros. 

Eles têm uma variedade de interesses e preocupações, que vão além dos aspectos financeiros, como condições de trabalho, qualidade do produto, impacto ambiental, responsabilidade social corporativa e muito mais.

Stakeholders x Shareholders 

Para ficar claras as diferenças entre stakeholders e shareholders, pense no seguinte: 

  • Enquanto os shareholders têm um interesse direto e financeiro na empresa, os stakeholders têm interesses que podem ser financeiros, sociais, ambientais ou comunitários. 
  • Enquanto os shareholders têm voz na governança corporativa da empresa, os stakeholders podem exercer influência de diferentes maneiras, como pressão pública, lobby político, boicotes ou ações judiciais. 

Portanto, embora os shareholders sejam uma categoria específica de stakeholders, é importante reconhecer que os interesses e preocupações dos stakeholders podem ser mais diversos e variados, indo além das necessidades financeiras dos acionistas. 

Como gerenciar os stakeholders de uma empresa?

Gerenciar os stakeholders de uma empresa envolve estratégia e proatividade para identificar, compreender e responder às necessidades, preocupações e expectativas de todas as partes interessadas envolvidas. 

Acompanhe aqui algumas práticas-chave para fazer isso na sua empresa:

Identificação e priorização

Comece identificando todos os stakeholders relevantes para a empresa, incluindo funcionários, clientes, fornecedores, comunidades locais, governos, reguladores e outros grupos influentes. 

Priorize os stakeholders com base em sua relevância estratégica e impacto potencial na empresa.

Comunicação

Estabeleça canais de comunicação abertos e transparentes fornecendo informações claras e precisas sobre as atividades, decisões e desempenho da empresa. 

Mantenha um diálogo constante, ouvindo atentamente suas preocupações e perspectivas e respondendo de forma adequada e oportuna.

Gestão de expectativas

Gerencie proativamente as expectativas dos stakeholders, comunicando realisticamente o que pode ser alcançado e como a empresa planeja abordar desafios e problemas. 

Estabeleça metas claras e forneça atualizações constantes sobre o progresso e os resultados alcançados.

Participação e consulta

Envolva os stakeholders ativamente no processo de tomada de decisões buscando seu feedback, colaboração e participação em iniciativas e projetos. 

Consulte-os sobre questões que os afetam diretamente e leve em consideração suas opiniões e sugestões no desenvolvimento de políticas e estratégias.

Gestão de conflitos 

Antecipe e resolva conflitos de interesse entre diferentes stakeholders de maneira justa e equitativa. 

Busque soluções colaborativas que levem em consideração as necessidades e preocupações de todas as partes envolvidas, evitando qualquer viés ou preferência injusta.

Monitoramento e avaliação

Monitore continuamente o envolvimento e a satisfação dos stakeholders, avaliando o impacto das ações da empresa em suas necessidades e expectativas. 

Realize avaliações periódicas do engajamento e da percepção, ajustando as estratégias e práticas conforme necessário para melhor atender às suas necessidades.

Gestão de riscos

Identifique e gerencie proativamente os riscos e oportunidades associados ao envolvimento com diferentes stakeholders. 

Antecipe possíveis problemas e desafios, desenvolvendo planos de contingência e estratégias de mitigação. 

Ao mesmo tempo, esteja aberto a oportunidades de colaboração e parceria que possam surgir.

Responsabilidade e transparência

Assuma a responsabilidade pelas ações e decisões, demonstrando transparência e prestação de contas. 

Esteja disposto a reconhecer e corrigir erros, aprendendo com as experiências passadas e buscando continuamente melhorias em todas as áreas da empresa.

Não pare seu aprendizado por aqui. Leia em nosso guia exclusivo como criar um Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) na sua empresa!

Compartilhe

Receba conteúdos sobre times de alta performance direto no seu e-mail

Aproveite e leia também

Em um mundo corporativo cada vez mais complexo e dinâmico, a busca por abordagens de liderança autênticas e centradas na autogestão tornou-se

A diversidade está ligada à representação demográfica, enquanto a inclusão vai além. Incluir é garantir que toda a diversidade existente na empresa

Imagine uma empresa de alto crescimento que precisa executar transações ou trocar informações com stakeholders do mundo inteiro. Ou até mesmo uma

Nos últimos anos tem sido comum empresas que possuíam vantagens competitivas sólidas se verem ameaçadas (ou “disruptadas”) por empresas menores que não

Quase sempre, as grandes ideias não surgem de uma única pessoa ou função isolada, mas sim da interseção de funções ou pessoas

Os avanços tecnológicos do passado iniciaram as jornadas de transformação digital nas empresas, e serão os próximos avanços que moldarão o futuro

A inteligência artificial (IA) está redefinindo a forma como diversas atividades são conduzidas no ambiente corporativo. Uma de suas aplicações mais importantes

Lao-Tzu, filósofo chinês e fundador do taoísmo, sempre dizia que quem conhece os outros é inteligente, e quem conhece a si mesmo é

 Nos últimos anos, o conceito de ESG (Environmental, Social and Governance) tem ganhado destaque no cenário empresarial global. O aumento significativo nas

Resumo A liderança 4.0 é um novo modelo de liderança para a era digital, focado em tecnologia, adaptabilidade, inovação e pessoas. É

O conceito de produtividade no trabalho tem diferentes perspectivas e significados ao longo da história. Dentre essas perspectivas, a mais popularizada é

Em busca de abordagens de liderança mais eficazes e centradas nas pessoas, a liderança consciente surge como uma proposta inovadora e impactante.

Em um cenário empresarial dinâmico e desafiador, a capacidade de identificar e resolver problemas de forma eficaz é crucial para o sucesso

Em um mundo empresarial em constante evolução, a capacidade de adaptação é mais crucial do que nunca.  Nesta exploração aprofundada, embarcaremos em

Muito se comenta sobre metodologias ágeis e seu retorno para as organizações. E pelos comentários, podemos julgar que elas são a resolução

No contexto dinâmico do cenário profissional atual, a avaliação de desempenho não apenas se destaca como um procedimento padrão, mas se revela

Você já deve ter ouvido falar sobre profissional de alta performance no trabalho. Este profissional destaca-se por conseguir alcançar as metas e

Em um tempo de mudanças rápidas e imprevísiveis como o que vivemos, ficar estagnado não é uma opção. E, quando falamos em

A palavra “ética” vem sendo bastante usada em diversos contextos, desde lugares comuns até ambientes corporativos. Mas então, o que é ética

 A liderança é um componente essencial para o sucesso de qualquer organização, e em um mundo empresarial dinâmico, a abordagem de liderança

O mercado de trabalho moderno é dinâmico e altamente competitivo, exigindo que profissionais atualizem constantemente suas habilidades e competências.   No mundo acelerado

Em tempos de ciclos mais curtos a capacidade de se adaptar é crucial. Nesse cenário, o papel do Agile Coach ganha destaque,

As organizações de todos os portes e segmentos estão passando, nos últimos anos, por mudanças profundas na sua gestão e muitas estão

A produtividade marginal é um conceito fundamental na economia que desempenha um papel-chave na tomada de decisões empresariais, na alocação de recursos

Calcular os impactos do turnover é essencial para uma boa gestão de pessoas. Por isso, ter uma ferramenta que simplifique esse processo

Imagine um jovem universitário, imerso em linhas de código e possibilidades, que desencadeia uma revolução digital ao identificar algo que ninguém mais

Construa uma equipe de Alta Performance

A primeira e única plataforma onde o colaborador aprende enquanto performa e performa enquanto aprende

 

Encontre materiais e conteúdos da FRST