Análise de dados: o que é, tipos e como fazer

21/03/2024

A análise de dados é o processo de examinar informações detalhadas – seja em formato numérico, textual, visual – para descobrir tendências, padrões e relações que possam ajudar na tomada de decisões. 

Ela envolve a utilização de diversas técnicas para extrair significado de dados brutos.

Empresas de todos os setores adotam essa ferramenta poderosa para transformar informações em insights acionáveis e ganhar vantagem competitiva em seus respectivos mercados.

Conheça mais sobre essa prática indispensável em um ambiente cada vez mais orientado por dados!

O que é análise de dados?

Análise de dados é um processo essencial para empresas em todo o mundo que visa extrair insights a partir de conjuntos de dados diversos. 

Ela envolve a coleta, limpeza, processamento e interpretação para identificar padrões, tendências e relações, auxiliando na tomada de decisões estratégicas.

No contexto empresarial global, a análise de dados é utilizada em diversas áreas e setores. 

Por exemplo, em marketing, empresas utilizam análise de dados para entender o comportamento do cliente, identificar segmentos de mercado, personalizar campanhas de marketing e medir o retorno sobre investimento (ROI) de suas estratégias.

No setor financeiro, a análise de dados é fundamental para a gestão de riscos, detecção de fraudes, previsão de tendências econômicas e otimização de investimentos. Bancos e instituições financeiras utilizam modelos preditivos para avaliar o risco de crédito de clientes e tomar decisões de empréstimos.

No ramo da saúde, a análise de dados é empregada para melhorar os cuidados aos pacientes, otimizar processos hospitalares, identificar padrões epidemiológicos e desenvolver novos tratamentos médicos. Hospitais e instituições de saúde analisam dados de pacientes, históricos médicos e resultados de exames para personalizar planos de tratamento e prevenir doenças.

No setor de varejo, a análise de dados é utilizada para gerenciar estoques, prever demanda, otimizar preços e melhorar a experiência do cliente. Grandes varejistas online, por exemplo, utilizam algoritmos de recomendação baseados em dados de navegação e compras para oferecer produtos personalizados aos clientes.

Como funciona a análise de dados?

A análise de dados funciona como um processo estruturado e sistemático que visa extrair insights e informações úteis a partir de conjuntos de dados brutos. 

Embora os detalhes possam variar dependendo do contexto e dos objetivos específicos da análise, o processo geralmente segue algumas etapas principais:

Análise exploratória 

A análise exploratória é uma etapa inicial que ajuda a identificar tendências, outliers, relações entre variáveis e outras características importantes. 

Seu objetivo principal é entender a estrutura e os padrões presentes antes de aplicar técnicas mais avançadas de modelagem. 

Durante essa etapa, os analistas exploram os dados por meio de técnicas estatísticas simples e visualizações, como histogramas, gráficos de dispersão, box plots e matrizes de correlação. 

Modelagem 

Nesta etapa, os modelos estatísticos ou de inteligência artificial – machine learning – são desenvolvidos para extrair informações mais precisas e fazer previsões com base nos dados disponíveis. 

Esse processo envolve a aplicação de técnicas como regressão linear, regressão logística, árvores de decisão, redes neurais, entre outras, dependendo dos objetivos da análise e da natureza dos dados.

Durante essa etapa, os modelos são treinados e avaliados usando técnicas de validação cruzada e métricas de desempenho adequadas para garantir sua eficácia na previsão de resultados futuros.

Construção de relatórios

A construção de relatórios é a etapa final da análise de dados, na qual os resultados da análise são comunicados às partes interessadas. 

Como fazer a análise de dados?

Os passos para fazer a análise de dados são: 

Definição dos objetivos

Antes de iniciar qualquer análise, é preciso definir claramente os objetivos e as questões que se deseja responder com os dados. Isso ajuda a orientar todo o processo e garante que os resultados sejam relevantes e acionáveis.

Coleta de dados

A primeira etapa da análise de dados envolve a coleta dos dados relevantes para a questão em análise. 

Isso pode incluir dados provenientes de diversas fontes, como bancos de dados internos da empresa, sistemas de gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM), registros transacionais, dados de mídia social, entre outros.

Limpeza e preparação dos dados

Uma vez que os dados são coletados, é necessário realizar a limpeza e preparação deles. Isso envolve identificar e corrigir quaisquer erros, inconsistências ou valores ausentes, garantindo que eles estejam prontos para análise.

Exploração dos dados

Nesta etapa, os dados são explorados em busca de padrões, tendências e relações. Algumas técnicas de visualização de dados, como gráficos e diagramas, são frequentemente utilizadas para ajudar na identificação de insights importantes. 

Além disso, análises estatísticas descritivas, como médias, medianas e desvios padrão, podem ser aplicadas para resumir os dados e entender sua distribuição.

Análise real

Com os dados preparados e explorados, a análise real pode começar. Isso pode envolver a aplicação de uma variedade de técnicas estatísticas, desde análise de regressão até métodos mais avançados de machine learning, dependendo dos objetivos e da complexidade dos dados.

Interpretação dos resultados

Uma vez que a análise é concluída, os resultados são interpretados em relação aos objetivos definidos no início do processo. Isso envolve identificar insights relevantes, entender suas implicações para a organização e determinar quais ações devem ser tomadas com base nos resultados da análise.

Comunicação 

Essa fase abrange a criação de relatórios formais, apresentações executivas, dashboards interativos ou outros tipos de documentos que resumam os insights derivados da análise e forneçam recomendações acionáveis para os tomadores de decisão. 

Os relatórios devem ser elaborados de maneira que seja fácil entender os resultados da análise, as implicações para a organização e as próximas etapas a serem seguidas com base nas conclusões alcançadas.

Quais são os 4 tipos de análise de dados?

Existem quatro principais tipos de análise de dados que são mais utilizados: análise descritiva, análise preditiva, análise prescritiva e análise diagnóstica. 

Cada uma dessas abordagens oferece uma maneira distinta de extrair insights dos dados, e proporcionam orientação essencial para o desenvolvimento de estratégias e decisões acertadas.

Análise descritiva

A análise descritiva é o tipo mais básico de análise de dados, focada em descrever e resumir os dados de forma a entender o que aconteceu no passado. 

Ela envolve a utilização de técnicas estatísticas simples, como médias, medianas, desvios padrão e gráficos, para resumir suas características principais.

Por exemplo, em uma empresa de comércio eletrônico, a análise descritiva pode ser usada para entender a distribuição de vendas ao longo do tempo, identificar os produtos mais vendidos ou analisar o perfil demográfico dos clientes.

Análise preditiva

A análise preditiva é voltada para a previsão de resultados futuros com base em dados históricos. Ela utiliza modelos estatísticos e algoritmos de machine learning para identificar padrões nos dados e fazer previsões precisas.

Por exemplo, em uma empresa de seguros, a análise preditiva pode ser usada para prever o risco de um cliente com base em seu histórico de sinistros, perfil demográfico e outras variáveis relevantes.

Análise prescritiva

A análise prescritiva vai além da previsão de resultados futuros, fornecendo recomendações sobre ações a serem tomadas para otimizar um determinado resultado. Ela combina técnicas de análise preditiva com algoritmos de otimização para sugerir as melhores estratégias a serem seguidas.

Por exemplo, em uma cadeia de suprimentos, a análise prescritiva pode ser usada para recomendar a quantidade ideal de estoque a ser mantida em cada ponto da cadeia de distribuição, levando em consideração fatores como demanda sazonal, lead times e custos de armazenamento.

Análise diagnóstica

A análise diagnóstica é focada em entender as causas de determinados eventos ou resultados observados nos dados. Ela envolve a investigação das relações entre variáveis ​​para identificar os fatores que contribuem para um determinado resultado.

Por exemplo, em um hospital, a análise diagnóstica pode ser usada para entender as causas de altas taxas de readmissão de pacientes, investigando fatores como procedimentos médicos realizados, condições de alta dos pacientes e qualidade do atendimento pós-alta.

Qual a importância de saber fazer uma boa análise de dados?

Saber conduzir uma análise de dados é indispensável em praticamente todos os setores e áreas de atuação nos dias de hoje. 

Isso se deve ao fato de que vivemos em uma era em que a quantidade de informações disponíveis é vasta e crescente a cada dia. Nesse contexto, empresas e organizações que não conseguem extrair insights significativos dos dados correm o risco de ficar para trás em relação à concorrência. 

Uma boa análise de dados permite que as empresas compreendam melhor seu mercado, identifiquem oportunidades de crescimento e antecipem tendências. 

Além disso, ela ajuda na identificação de problemas e na tomada de decisões mais estratégicas, o que pode resultar em ganhos de eficiência operacional, redução de custos, aumento da receita e, em última análise, maior competitividade no mercado. 

Analisar e interpretar dados é uma habilidade valorizada em profissionais de diversas áreas, sendo considerada uma competência essencial no mercado de trabalho atual. 

Qual é o papel do analista de dados?

O papel do analista de dados é de extrema importância em diversos setores e organizações nos dias de hoje. Este profissional atua como um verdadeiro intérprete e decifrador das informações contidas nos conjuntos de dados gerados. 

Sua expertise envolve uma série de tarefas fundamentais para o sucesso e inovação da empresa. Em muitos casos, o analista de dados também atua como um consultor interno, fornecendo orientações e recomendações para a alta administração da empresa. 

Ele desempenha, portanto, um papel estratégico na identificação de oportunidades de melhoria e na sugestão e na “tradução” dos insights derivados da análise. 

Em resumo, o papel do analista de dados vai muito além de simplesmente manipular números e estatísticas. Ele é o responsável por transformar dados brutos em informações valiosas.

Em um mundo onde a informação é essencial, este profissional se destaca como um ativo indispensável para empresas que buscam se manter competitivas e adaptadas às demandas do mercado e à transformação digital.

Fazer uma boa análise de dados é primordial para medir a evolução do seu negócio. Mas como definir o que é sucesso? Saiba como definir e desdobrar metas em nosso ebook exclusivo e use os dados a seu favor!

Compartilhe

Receba conteúdos sobre times de alta performance direto no seu e-mail

Aproveite e leia também

Em busca de abordagens de liderança mais eficazes e centradas nas pessoas, a liderança consciente surge como uma proposta inovadora e impactante.

Em um mundo corporativo cada vez mais complexo e dinâmico, a busca por abordagens de liderança autênticas e centradas na autogestão tornou-se

A diversidade está ligada à representação demográfica, enquanto a inclusão vai além. Incluir é garantir que toda a diversidade existente na empresa

Imagine uma empresa de alto crescimento que precisa executar transações ou trocar informações com stakeholders do mundo inteiro. Ou até mesmo uma

Nos últimos anos tem sido comum empresas que possuíam vantagens competitivas sólidas se verem ameaçadas (ou “disruptadas”) por empresas menores que não

Quase sempre, as grandes ideias não surgem de uma única pessoa ou função isolada, mas sim da interseção de funções ou pessoas

Os avanços tecnológicos do passado iniciaram as jornadas de transformação digital nas empresas, e serão os próximos avanços que moldarão o futuro

A inteligência artificial (IA) está redefinindo a forma como diversas atividades são conduzidas no ambiente corporativo. Uma de suas aplicações mais importantes

Lao-Tzu, filósofo chinês e fundador do taoísmo, sempre dizia que quem conhece os outros é inteligente, e quem conhece a si mesmo é

 Nos últimos anos, o conceito de ESG (Environmental, Social and Governance) tem ganhado destaque no cenário empresarial global. O aumento significativo nas

Resumo A liderança 4.0 é um novo modelo de liderança para a era digital, focado em tecnologia, adaptabilidade, inovação e pessoas. É

O conceito de produtividade no trabalho tem diferentes perspectivas e significados ao longo da história. Dentre essas perspectivas, a mais popularizada é

Em um cenário empresarial dinâmico e desafiador, a capacidade de identificar e resolver problemas de forma eficaz é crucial para o sucesso

Em um mundo empresarial em constante evolução, a capacidade de adaptação é mais crucial do que nunca.  Nesta exploração aprofundada, embarcaremos em

Muito se comenta sobre metodologias ágeis e seu retorno para as organizações. E pelos comentários, podemos julgar que elas são a resolução

No contexto dinâmico do cenário profissional atual, a avaliação de desempenho não apenas se destaca como um procedimento padrão, mas se revela

Você já deve ter ouvido falar sobre profissional de alta performance no trabalho. Este profissional destaca-se por conseguir alcançar as metas e

Em um tempo de mudanças rápidas e imprevísiveis como o que vivemos, ficar estagnado não é uma opção. E, quando falamos em

A palavra “ética” vem sendo bastante usada em diversos contextos, desde lugares comuns até ambientes corporativos. Mas então, o que é ética

 A liderança é um componente essencial para o sucesso de qualquer organização, e em um mundo empresarial dinâmico, a abordagem de liderança

O mercado de trabalho moderno é dinâmico e altamente competitivo, exigindo que profissionais atualizem constantemente suas habilidades e competências.   No mundo acelerado

Em tempos de ciclos mais curtos a capacidade de se adaptar é crucial. Nesse cenário, o papel do Agile Coach ganha destaque,

As organizações de todos os portes e segmentos estão passando, nos últimos anos, por mudanças profundas na sua gestão e muitas estão

Pense agora em quantos cursos você já fez. E quantos livros você já leu? E com quantas pessoas diferentes já conversou até

A análise SWOT é uma ferramenta poderosa para avaliar o ambiente interno e externo de uma empresa.  Neste artigo, vamos ver em

Construa uma equipe de Alta Performance

A primeira e única plataforma onde o colaborador aprende enquanto performa e performa enquanto aprende

 

Encontre materiais e conteúdos da FRST