OKR: definição, exemplos e como implementar e medir

19/03/2024
OKR

Manter o foco nos objetivos e ganhar agilidade são estratégias que empresas precisam aplicar cada vez mais no seu dia a dia.  

Para isso, existem métodos e abordagens que podem ajudar gestores e equipes a alcançar metas com maior facilidade. O OKR é um exemplo de uma poderosa ferramenta de gestão eficaz para orientar empresas de todos os tamanhos e segmentos.  

Desde sua origem no Vale do Silício até sua disseminação global, os OKRs têm se destacado como uma metodologia dinâmica e orientada para resultados. Neste artigo, você vai conhecer esse conceito e detalhes sobre seu funcionamento, além de conferir como aplicá-lo na prática. Acompanhe!  

O que é OKR? 

OKR é a sigla para Objectives and Key Results, Objetivos e Resultados-Chave, em tradução livre. Trata-se de uma metodologia de gestão de desempenho e definição de metas que foi popularizada pelo Google e outras empresas do Vale do Silício no final da década de 1990.  

Os OKRs são basicamente uma forma de estabelecer metas claras e mensuráveis para uma organização, equipe ou profissional, de modo a garantir que seus esforços estão concentrados em direção a objetivos estratégicos.  

Cada objetivo é acompanhado por resultados-chave, que são indicadores quantificáveis que demonstram o progresso em direção ao objetivo. 

Os OKRs são caracterizados pela sua simplicidade e flexibilidade, permitindo que as organizações ajustem e reavaliem suas metas à medida que as circunstâncias mudam.

  

Qual a fórmula do OKR? 

A fórmula se baseia em estruturar um OKR com base em dois elementos:  

Objetivo  

O elemento objetivo deve ser uma declaração clara que descreve o que se pretende alcançar. Ele deve ser qualitativo e inspirador, porém alcançável, de modo a responder à pergunta “O que queremos realizar?”.

Nesse sentido, a construção de um objetivo pode seguir a seguinte fórmula:  

  • Verbo + o que queremos realizar + o motivo / impacto positivo no negócio 
  • Exemplo: Implementar uma cultura de lifelong learning que gere inovação e competitividade para a marca empregadora.  

Resultados-chave 

Os resultados-chave são indicadores mensuráveis que demonstram o progresso em direção ao objetivo. Ou seja, ao contrário do anterior, são quantitativas, mais específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e com prazo definido.

Em conjunto com os objetivos, os resultados-chave mostram como vamos realizar o que queremos e como anda nosso progresso em direção a isso.  

Aqui, você pode seguir a fórmula:  

  • Verbo + o que será mensurado + meta. 
  • Exemplo: Aumentar em 60% o número de colaboradores que participam ativamente de programas de capacitação.  

Com uma estrutura simples e direta, os OKRs são uma ferramenta eficaz para definir metas e medir o progresso em direção a elas. 

Quais são as fases do ciclo de gestão de OKRs? 

O ciclo de gestão de OKRs tem, em geral, três fases principais. Conheça a seguir.  

Definição 

Nesta fase, os objetivos e os resultados-chave são estabelecidos com base na visão e estratégia da organização, e considerando também a característica de cada um conforme vimos nas fórmulas. Cada objetivo pode ter um ou mais resultados-chave associados a ele. 

Alinhamento e implementação 

Com os objetivos e resultados-chave definidos, as equipes começam a trabalhar para alcançá-los. Durante esta fase, é crucial promover alinhamento com gestores e diferentes setores.  

O acompanhamento contínuo também entra em jogo aqui para permitir que as equipes identifiquem rapidamente desafios e façam ajustes conforme necessário. 

Avaliação e aprendizado 

É a fase que representa o final do ciclo, onde os resultados são avaliados em relação aos objetivos estabelecidos. As lições aprendidas são identificadas e insights são obtidos para melhorar o processo no próximo ciclo.  

Esta fase também pode envolver o reconhecimento e celebração das conquistas alcançadas, bem como a identificação de áreas para melhoria. 

Qual a diferença entre OKR e KPI? 

OKR e KPI são duas metodologias amplamente conhecidas para medir o desempenho, por isso é comum serem confundidas. No entanto, elas têm aplicações e objetivos distintos.  

Os OKRs são mais orientados para o estabelecimento de objetivos que impulsionam o avanço da empresa e promovem alinhamento estratégico.  

Já os KPIs (Key Performance Indicator) são indicadores-chave de desempenho, usados para mensurar a performance de processos específicos, proporcionando uma visão detalhada do estado atual das operações. Eles tendem a ser mais concretos e relacionados a métricas de desempenho, como lucratividade, satisfação do cliente, rotatividade, entre outros. 

Como implementar OKRs na empresa? 

Confira um passo a passo para implementar a metodologia de OKRs com eficiência.  

Tenha uma visão clara da estratégia 

Os OKRs devem estar alinhados com a visão e os objetivos globais da empresa. Antes de defini-los, é essencial que a liderança alinhe de forma prática o que deseja para o futuro da organização e identifique as principais prioridades e metas.  

Defina os OKRs da empresa 

Com base na fórmula e com a estratégia empresarial em mente, cada equipe e/ou departamento deve definir seus próprios OKRs, garantindo que estejam alinhados com os objetivos gerais da empresa — considerando as características dos objetivos e seus resultados-chave.  

Comunique e alinhe 

Uma vez que os OKRs tenham sido definidos, é crucial comunicá-los claramente a toda a organização e garantir que todos compreendam como os objetivos particulares de cada área ou equipe contribuem para os da empresa como um todo. Isso ajuda a promover colaboração e transparência em toda a empresa. 

Acompanhe o progresso  

É importante acompanhar regularmente o progresso em direção aos OKRs e realizar revisões periódicas para avaliar o desempenho e fazer ajustes conforme necessário.  

Você pode promover reuniões de check-in semanais ou mensais, onde as equipes compartilham atualizações sobre seu progresso e discutem quaisquer obstáculos ou desafios que estejam enfrentando. 

Revise resultados no final do ciclo  

Na medida que as equipes alcançam seus OKRs, é importante celebrar suas conquistas e reconhecer o bom trabalho coletivo. Da mesma forma, é igualmente essencial aprender com os fracassos e usar essas experiências para informar e melhorar os OKRs no próximo ciclo. 

Exemplos de OKR para gestores 

Confira alguns exemplos práticos de OKR que podem ser desenvolvidos por gestores.  

Exemplo 1

  • Objetivo: Reduzir os custos operacionais para direcionar investimentos para inovação tecnológica.  
  • Resultado-chave 1: Implementar processos automatizados para reduzir em 10% os custos associados a desperdícios e gargalos.  
  • Resultado-chave 2: Aumentar a produtividade da equipe em 20% com a adoção de novas ferramentas ou treinamentos. 
  • Resultado-chave 3: Reduzir o tempo médio de ciclo de produção em 25% com mapeamento de processos e implementação de metodologias ágeis 

 Exemplo 2

  • Objetivo: Desenvolver e capacitar a equipe para promover a liderança interna. 
  • Resultado-chave 1: Conduzir pelo menos 4 sessões de treinamento de liderança para membros da equipe. 
  • Resultado-chave 2: Estabelecer um programa de mentoria no qual cada membro da equipe seja emparelhado com um mentor interno. 
  • Resultado-chave 3: Avaliar o progresso individual dos membros da equipe em relação às metas de desenvolvimento pessoal e profissional estabelecidas no início do trimestre. 

Como vimos, os OKRs são uma ferramenta de gestão de desempenho que promove uma filosofia da excelência, do alinhamento e da conquista de objetivos. Ao adotar seus princípios e integrá-los à cultura organizacional, as empresas podem criar um ambiente onde o sucesso é definido pela capacidade de alcançar resultados tangíveis. 

OKRs estão intimamente ligados à definição de metas para sua empresa. mas você sabe definir essas metas? Saiba como em nosso ebook exclusivo!

Compartilhe

Receba conteúdos sobre times de alta performance direto no seu e-mail

Aproveite e leia também

Em um mundo corporativo cada vez mais complexo e dinâmico, a busca por abordagens de liderança autênticas e centradas na autogestão tornou-se

A diversidade está ligada à representação demográfica, enquanto a inclusão vai além. Incluir é garantir que toda a diversidade existente na empresa

Imagine uma empresa de alto crescimento que precisa executar transações ou trocar informações com stakeholders do mundo inteiro. Ou até mesmo uma

Nos últimos anos tem sido comum empresas que possuíam vantagens competitivas sólidas se verem ameaçadas (ou “disruptadas”) por empresas menores que não

Quase sempre, as grandes ideias não surgem de uma única pessoa ou função isolada, mas sim da interseção de funções ou pessoas

Os avanços tecnológicos do passado iniciaram as jornadas de transformação digital nas empresas, e serão os próximos avanços que moldarão o futuro

A inteligência artificial (IA) está redefinindo a forma como diversas atividades são conduzidas no ambiente corporativo. Uma de suas aplicações mais importantes

Lao-Tzu, filósofo chinês e fundador do taoísmo, sempre dizia que quem conhece os outros é inteligente, e quem conhece a si mesmo é

 Nos últimos anos, o conceito de ESG (Environmental, Social and Governance) tem ganhado destaque no cenário empresarial global. O aumento significativo nas

Resumo A liderança 4.0 é um novo modelo de liderança para a era digital, focado em tecnologia, adaptabilidade, inovação e pessoas. É

O conceito de produtividade no trabalho tem diferentes perspectivas e significados ao longo da história. Dentre essas perspectivas, a mais popularizada é

Em busca de abordagens de liderança mais eficazes e centradas nas pessoas, a liderança consciente surge como uma proposta inovadora e impactante.

Em um cenário empresarial dinâmico e desafiador, a capacidade de identificar e resolver problemas de forma eficaz é crucial para o sucesso

Em um mundo empresarial em constante evolução, a capacidade de adaptação é mais crucial do que nunca.  Nesta exploração aprofundada, embarcaremos em

Muito se comenta sobre metodologias ágeis e seu retorno para as organizações. E pelos comentários, podemos julgar que elas são a resolução

No contexto dinâmico do cenário profissional atual, a avaliação de desempenho não apenas se destaca como um procedimento padrão, mas se revela

Você já deve ter ouvido falar sobre profissional de alta performance no trabalho. Este profissional destaca-se por conseguir alcançar as metas e

Em um tempo de mudanças rápidas e imprevísiveis como o que vivemos, ficar estagnado não é uma opção. E, quando falamos em

A palavra “ética” vem sendo bastante usada em diversos contextos, desde lugares comuns até ambientes corporativos. Mas então, o que é ética

 A liderança é um componente essencial para o sucesso de qualquer organização, e em um mundo empresarial dinâmico, a abordagem de liderança

O mercado de trabalho moderno é dinâmico e altamente competitivo, exigindo que profissionais atualizem constantemente suas habilidades e competências.   No mundo acelerado

Em tempos de ciclos mais curtos a capacidade de se adaptar é crucial. Nesse cenário, o papel do Agile Coach ganha destaque,

As organizações de todos os portes e segmentos estão passando, nos últimos anos, por mudanças profundas na sua gestão e muitas estão

Muitas empresas costumam focar apenas nos números de crescimento de usuários, mas há uma métrica que pode ser ainda mais esclarecedora sobre

Você já se perguntou por que algumas pessoas parecem alcançar resultados extraordinários, enquanto outras têm dificuldades para se destacar? A diferença pode

Nos ambientes de trabalho atuais, é muito comum vermos muitos profissionais atarefados e focados em suas tarefas. No entanto, dedicar momentos para

Construa uma equipe de Alta Performance

A primeira e única plataforma onde o colaborador aprende enquanto performa e performa enquanto aprende

 

Encontre materiais e conteúdos da FRST