Ciclo PDCA: o que é e como funciona esta metodologia de gestão

12/04/2024
pdca

Ciclo PDCA é uma metodologia de gestão reconhecida por impulsionar a melhoria contínua nos processos, produtos e serviços das organizações. 

Sua aplicação permite identificar oportunidades de aprimoramento e mudanças em inúmeros contextos.

Você já pensou em como essa abordagem pode beneficiar a sua empresa? 

Continue lendo e descubra como implementar o método com sucesso para alavancar o crescimento dos seus negócios.

O que é PDCA?

O Ciclo PDCA, também conhecido como Ciclo de Deming ou Ciclo de Shewhart, é uma abordagem de gestão que visa a melhoria contínua por meio de um processo repetitivo de quatro etapas: Plan (Planejar), Do (Fazer), Check (Verificar) e Act (Agir). 

Desenvolvido por Walter A. Shewhart na década de 1920 e popularizado por W. Edwards Deming na década de 1950, o método se tornou uma ferramenta fundamental quando o assunto é qualidade e eficiência em diversos setores e contextos corporativos.

Isso porque, o Ciclo PDCA pode proporcionar uma estrutura sistemática para a melhoria contínua, permitindo que as empresas identifiquem problemas, desenvolvam soluções e avaliem os resultados de forma consistente ao longo do tempo. 

Seguir regularmente este ciclo permite o alcance de melhorias em inúmeros os processos, o que pode contribuir em fatores como maior satisfação do cliente, redução de custos e aumento da competitividade no mercado, por exemplo.

digital business mindset

Quais são as quatro etapas do PDCA?

O PDCA é composto por quatro etapas inter-relacionadas que formam a base para a melhoria contínua de processos, produtos e/ou serviços em uma organização. 

Entenda em mais detalhes como funciona cada uma delas:

Plan (Planejar)

Na primeira etapa, as empresas definem metas e objetivos específicos para a melhoria. Isso, geralmente, envolve identificar problemas ou oportunidades de aprimoramento, estabelecer metas quantificáveis e critérios de sucesso. 

Durante o planejamento, é importante também analisar dados relevantes, entender as causas raiz dos problemas e desenvolver um plano de ação para alcançar os objetivos estabelecidos. 

O plano deve considerar aspectos como alocação de recursos, definição de responsabilidades e cronograma de implementação.

Do (Fazer)

Com o plano de ação estabelecido na etapa de planejamento, é hora de colocá-lo em prática. 

Nesta fase, as mudanças e melhorias como a execução de novos processos, a introdução de novas tecnologias, a realização de treinamentos ou qualquer outra atividade planejada devem ser implementadas.

Check (Verificar)

Após a implementação das mudanças, é importante avaliar os resultados obtidos em relação aos objetivos desejados. 

Portanto, nesta etapa, as organizações devem coletar dados relevantes e realizar análises para verificar se as metas foram alcançadas e se as mudanças tiveram o impacto esperado. 

Para isso, alguns caminhos são fazer a comparação dos resultados com os padrões estabelecidos, estudar as estatísticas ou lançar mão de outras técnicas de avaliação adequadas ao contexto. 

Resumidamente, a fase de verificação oferece insights sobre o êxito das ações tomadas e indica as áreas que ainda precisam continuar a ser aprimoradas.

Act (Agir)

Com base na análise dos resultados na etapa de verificação, as organizações devem tomar ações corretivas ou preventivas para ajustar o processo, se necessário. 

Se os objetivos foram alcançados, as melhores práticas são documentadas e incorporadas aos processos organizacionais. Se os resultados não atenderem às expectativas, são identificadas as causas raiz dos problemas e são desenvolvidos planos de ação para corrigir as deficiências. 

Dessa forma, o aprendizado adquirido durante todo o ciclo é usado para orientar futuras melhorias e garantir que o processo seja contínuo.

Como aplicar o ciclo PDCA?

Chegou o momento de entender como aplicar o ciclo PDCA na sua empresa. 

É importante ressaltar que esse é um processo que deve ser repetido, pois seu objetivo é promover a melhoria de forma contínua. 

Portanto, isso significa que após a conclusão de um ciclo, as lições aprendidas devem ser documentadas e usadas para basear o próximo ciclo. 

Veja agora um passo a passo que pode lhe ajudar a colocar cada uma das etapas em prática:

1. Planejar

Definição do problema:

  • Identifique com clareza o que você deseja solucionar.
  • Se possível, mensure seu impacto em termos de tempo, custo, qualidade, etc.
  • Detalhe os sinais que indicam a presença do problema a ser resolvido.

Análise de causas raiz:

  • Reúna a equipe em um brainstorming para discutir e identificar as possíveis causas do problema.
  • Organize as causas em categorias para facilitar a análise.
  • Questione repetidamente “por que” algo acontece para chegar à causa raiz. O método “5 Porquês” pode ser usado como método para essa análise.

Estabelecimento de objetivos:

  • Defina metas específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporizáveis (Objetivos SMART).
  • Certifique-se de que os objetivos estejam alinhados à missão, visão e valores da organização.
  • Comunique para toda a equipe os objetivos de forma clara.

Criação de um plano de ação:

  • Detalhe as ações que serão tomadas para alcançar os objetivos.
  • Defina os responsáveis por cada ação.
  • Estabeleça prazos realistas.
  • Identifique os recursos necessários para a execução do plano.

2. Fazer:

Execução do plano de ação:

  • Treine devidamente os envolvidos para que executem suas tarefas.
  • Acompanhe de perto o progresso da implementação do plano.
  • Registre as ações realizadas, os resultados obtidos e as lições aprendidas.

3. Checar:

Coleta de dados:

  • Selecione indicadores relevantes para medir o desempenho do processo.
  • Reúna os dados de forma confiável e precisa.
  • Utilize ferramentas estatísticas para analisá-los.

Comparação com os objetivos:

  • Compare os resultados obtidos com os objetivos pré-definidos.
  • Identifique falhas, gargalos ou pontos de melhoria no processo.
  • Compartilhe os resultados com a equipe e stakeholders.

4. Agir:

Padronização das boas práticas:

  • Formalize os procedimentos que geraram resultados positivos.
  • Compartilhe as boas práticas com toda a equipe.
  • Incorpore o que deu certo nos processos da organização.

Ação corretiva:

  • Investigue as causas que levaram aos resultados abaixo do esperado.
  • Implemente ações para corrigir os desvios e eliminar as causas raiz dos problemas.
  • Acompanhe o impacto das medidas corretivas e ajuste-as conforme necessário.

Melhoria contínua:

  • Incentive a equipe a buscar soluções inovadoras para os problemas.
  • Estimule a experimentação e a tomada de riscos calculados.
  • Reconheça e recompense os colaboradores pelo sucesso.

Dicas para o sucesso do PDCA

  • Lembre-se: a melhoria contínua é um processo gradual que exige tempo e dedicação.
  • É fundamental envolver todos os colaboradores.
  • Mantenha uma comunicação fluida durante todo o processo.

Qual o objetivo do ciclo PDCA?

O Ciclo PDCA tem como principal objetivo promover a melhoria contínua de maneira sistemática e cíclica, como o próprio nome sugere. 

Este método pode ser aplicado para atingir diversos objetivos empresariais em diferentes aspectos relacionados a processos, produtos e serviços.

De maneira geral, as empresas podem empregar essa ferramenta para:

1. Eliminar falhas e desperdícios:

  • Reduzir custos.
  • Minimizar retrabalho.
  • Prevenir a ocorrência de problemas futuros.

2. Aumentar a qualidade:

  • Implementar medidas corretivas.
  • Atender às necessidades e expectativas dos clientes de forma consistente.
  • Aumentar a competitividade no mercado.

3. Elevar a produtividade:

  • Otimizar o tempo com a simplificação de processos.
  • Aumentar a capacidade de produção e reduzir o tempo de ciclo.
  • Alcançar os objetivos com maior rapidez.

4. Motivar a equipe:

  • Envolver e engajar os colaboradores no processo de melhoria contínua, reconhecendo suas contribuições e celebrando os sucessos.
  • Criar um ambiente onde a busca por inovações é incentivada.
  • Fortalecer o senso de pertencimento à organização.

5. Criar uma cultura de melhoria contínua:

  • Estimular a busca constante por aprimoramento em todos os níveis da empresa.
  • Criar um ambiente propício à aprendizagem e à experimentação.
  • Fortalecer a capacidade da empresa de se adaptar às mudanças e superar desafios.

Quais os benefícios do ciclo PDCA?

O ciclo PDCA é uma ferramenta versátil que pode ser aplicada em diversas situações onde a busca pela qualidade é essencial. 

Ele desempenha um papel fundamental no controle e aperfeiçoamento dos processos, se concentrando na resolução de problemas. Por essa razão, sua adoção na rotina de trabalho das empresas é altamente recomendada, proporcionando como principal benefício uma estrutura confiável para a gestão da qualidade e a melhoria contínua.

Quando usar um ciclo PDCA?

O Ciclo PDCA pode ser usado em uma variedade de situações e contextos em que a melhoria contínua é desejada ou necessária. 

Uma fábrica de automóveis pode usar o PDCA para melhorar a eficiência da linha de produção, identificando e corrigindo gargalos, reduzindo defeitos e, consequentemente, aumentando a produtividade.

Já um banco pode aplicar o método para otimizar seus processos de atendimento ao cliente, reduzindo o tempo de espera em procedimentos simples como a abertura de contas.

Um hospital pode aumentar a segurança dos pacientes, implementando protocolos para prevenir erros médicos e melhorar a agilidade dos serviços de emergência, por exemplo.

Uma empresa de software pode usar o PDCA para melhorar a qualidade de seus produtos, identificando e corrigindo bugs, respondendo rapidamente ao feedback dos usuários e lançando atualizações.

Uma rede de supermercados pode aplicar o método para otimizar suas operações de estoque, reduzindo o desperdício de alimentos, melhorando a precisão do inventário, aumentando a eficiência da cadeia de suprimentos.

Em resumo, o Ciclo PDCA pode ser considerado mais que uma ferramenta de gestão. O método oferece uma filosofia que impulsiona a evolução constante das organizações. 

Adotar esse ciclo de forma diligente permite corrigir falhas e aprimorar processos. E o mais importante: cultivar um mindset de aprendizado contínuo e inovação.

Veja agora como manter e cultivar um mindset de crescimento na sua empresa. Veja em nosso ebook exclusivo como um mindset ágil pode gerar melhoria contínua e aprendizado em suas equipes!

banner blog mindset agil

Compartilhe

Receba conteúdos sobre times de alta performance direto no seu e-mail

Aproveite e leia também

André sempre foi o melhor vendedor de sua região e, por isso, foi promovido a supervisor. Ao assumir seu novo cargo, o

Inúmeras pesquisas apontam que a saúde mental durante a pandemia atingiu o seu pico de estresse. Em uma dessas pesquisas, liderada pela

 Danielle Torres, sócia-diretora da consultoria KPMG, a primeira executiva assumidamente trans do país, compartilhou sua história numa entrevista realizada à Você S/A,

A transformação digital continua sendo um direcionador de investimento das empresas, de acordo com uma recente pesquisa global da Conference Board, com

Em um mundo corporativo cada vez mais complexo e dinâmico, a busca por abordagens de liderança autênticas e centradas na autogestão tornou-se

A diversidade está ligada à representação demográfica, enquanto a inclusão vai além. Incluir é garantir que toda a diversidade existente na empresa

Imagine uma empresa de alto crescimento que precisa executar transações ou trocar informações com stakeholders do mundo inteiro. Ou até mesmo uma

Nos últimos anos tem sido comum empresas que possuíam vantagens competitivas sólidas se verem ameaçadas (ou “disruptadas”) por empresas menores que não

Quase sempre, as grandes ideias não surgem de uma única pessoa ou função isolada, mas sim da interseção de funções ou pessoas

Os avanços tecnológicos do passado iniciaram as jornadas de transformação digital nas empresas, e serão os próximos avanços que moldarão o futuro

A inteligência artificial (IA) está redefinindo a forma como diversas atividades são conduzidas no ambiente corporativo. Uma de suas aplicações mais importantes

Lao-Tzu, filósofo chinês e fundador do taoísmo, sempre dizia que quem conhece os outros é inteligente, e quem conhece a si mesmo é

 Nos últimos anos, o conceito de ESG (Environmental, Social and Governance) tem ganhado destaque no cenário empresarial global. O aumento significativo nas

Resumo A liderança 4.0 é um novo modelo de liderança para a era digital, focado em tecnologia, adaptabilidade, inovação e pessoas. É

O conceito de produtividade no trabalho tem diferentes perspectivas e significados ao longo da história. Dentre essas perspectivas, a mais popularizada é

Em busca de abordagens de liderança mais eficazes e centradas nas pessoas, a liderança consciente surge como uma proposta inovadora e impactante.

Em um cenário empresarial dinâmico e desafiador, a capacidade de identificar e resolver problemas de forma eficaz é crucial para o sucesso

Em um mundo empresarial em constante evolução, a capacidade de adaptação é mais crucial do que nunca.  Nesta exploração aprofundada, embarcaremos em

Muito se comenta sobre metodologias ágeis e seu retorno para as organizações. E pelos comentários, podemos julgar que elas são a resolução

No contexto dinâmico do cenário profissional atual, a avaliação de desempenho não apenas se destaca como um procedimento padrão, mas se revela

Você já deve ter ouvido falar sobre profissional de alta performance no trabalho. Este profissional destaca-se por conseguir alcançar as metas e

Em um tempo de mudanças rápidas e imprevísiveis como o que vivemos, ficar estagnado não é uma opção. E, quando falamos em

A palavra “ética” vem sendo bastante usada em diversos contextos, desde lugares comuns até ambientes corporativos. Mas então, o que é ética

 A liderança é um componente essencial para o sucesso de qualquer organização, e em um mundo empresarial dinâmico, a abordagem de liderança

O mercado de trabalho moderno é dinâmico e altamente competitivo, exigindo que profissionais atualizem constantemente suas habilidades e competências.   No mundo acelerado

Em tempos de ciclos mais curtos a capacidade de se adaptar é crucial. Nesse cenário, o papel do Agile Coach ganha destaque,

As organizações de todos os portes e segmentos estão passando, nos últimos anos, por mudanças profundas na sua gestão e muitas estão

Problem-based Learning (PBL) é uma metodologia de ensino, em que as pessoas aprendem os conceitos e definições a partir da solução de

Empresas grandes ou pequenas podem se beneficiar muito ao ter um profissional assumindo o cargo de CMO. O título de Chief Marketing

Evento Open Talks: O futuro do trabalho é híbrido? -Temporada 1, episódio 2 Você sabia que 62% das pessoas acreditam que o

Construa uma equipe de Alta Performance

A primeira e única plataforma onde o colaborador aprende enquanto performa e performa enquanto aprende

 

Encontre materiais e conteúdos da FRST