Heutagogia: o que é e qual sua importância para empresas?

06/05/2024
heutagogia

Quando o assunto é educação, cada vez mais fala-se e estuda-se sobre as diferentes formas de aprender. Evoluímos de métodos mais tradicionais, centrados na figura do docente como detentor do conhecimento, para metodologias mais dinâmicas e flexíveis. A heutagogia, uma abordagem educacional centrada na autodireção do aprendizado, é fruto dessa mudança.

Especialmente no que diz respeito à educação corporativa, a heutagogia busca desenvolver a capacidade dos colaboradores de aprender de forma autônoma, sobretudo em um contexto em que empresas enfrentam mudanças rápidas no mercado e desafios para se manter criativas e resilientes.

Neste artigo, vamos conhecer a essência da heutagogia e discutir como sua adoção pode beneficiar as organizações modernas, promovendo uma cultura de aprendizado permanente e colaborativo. Acompanhe!

O que é heutagogia?

Heutagogia é um conceito educacional que se refere ao aprendizado autodirigido ou auto-orientado. Ao contrário das abordagens tradicionais que geralmente focam em um processo de ensino estruturado pelo instrutor, ela coloca o aprendiz no centro do processo, permitindo que ele assuma um papel mais ativo e responsável pelo próprio aprendizado.

O termo “heutagogia” surgiu por meio do trabalho dos estudiosos Stewart Hase e Chris Kenyon no início dos anos 2000 e ganhou destaque especialmente no contexto do lifelong learning e da educação para adultos.

A abordagem enfatiza a autonomia do aprendiz, incentivando-o a identificar suas necessidades de aprendizado, estabelecer metas, escolher métodos e recursos para aprendizado, e avaliar seu próprio progresso.

Em um ambiente heutagógico, os instrutores agem mais como orientadores ou guias do que como fontes únicas de conhecimento. Eles criam ambientes flexíveis onde os aprendizes podem explorar, experimentar e desenvolver habilidades de resolução de problemas e pensamento crítico.

15 competências futuro

Qual a diferença entre heutagogia e andragogia?

A andragogia é um conceito que se refere à prática de ensino voltada para adultos. Ela foi popularizada por Malcolm Knowles, um educador americano, que identificou princípios específicos para o ensino de adultos, baseados na ideia de que adultos têm necessidades e características de aprendizado diferentes das crianças.

Nesse sentido, a andragogia coloca maior ênfase na relevância do conteúdo para a vida do aprendiz adulto, na necessidade de aplicação prática, e no envolvimento do aprendiz no processo de tomada de decisão relacionado ao aprendizado.

Aqui, os educadores atuam como facilitadores do processo, sendo também responsáveis por determinar o objeto de estudo — enquanto os aprendizes escolhem a forma como vão aprender.

A heutagogia é uma abordagem que vai além da andragogia, enfatizando a autodireção total no aprendizado. O aprendiz assume o controle completo sobre seu processo de aprendizado, escolhendo o que aprender, como aprender e até mesmo como avaliar seu progresso.

Na heutagogia, o papel do instrutor é mais como um mentor ou guia, com o papel de proporcionar um ambiente onde o aprendiz se sinta capacitado a explorar, experimentar e aprender por conta própria.

Qual a relação entre heutagogia e autogestão?

A heutagogia e a autogestão estão estreitamente relacionadas, pois ambas enfatizam a autonomia, a responsabilidade e a capacidade de autorregulação de um indivíduo.

Tanto a heutagogia quanto a autogestão promovem a autonomia. Por exemplo, na heutagogia, os aprendizes têm a liberdade de conduzir seu próprio aprendizado; na autogestão, os colaboradores têm autonomia para tomar decisões no ambiente de trabalho.

Ambos os conceitos incentivam a adaptabilidade, visto que, na heutagogia, os aprendizes podem ajustar seu caminho de aprendizado conforme necessário para alcançar seus objetivos. Enquanto isso, na autogestão, equipes e indivíduos são encorajados a se adaptar rapidamente às mudanças no ambiente de trabalho ou no mercado.

Outro ponto importante de relação entre esses conceitos é no que diz respeito à aprendizagem contínua.

A heutagogia enfatiza o aprendizado ao longo da vida e a capacidade de aprender de forma autônoma. Da mesma forma, a autogestão encoraja um ambiente de desenvolvimento no qual equipes buscam melhorias constantes e aprendem com suas experiências.

Por que a heutagogia é benéfica para as empresas?

A heutagogia tem se tornado mais e mais relevante no contexto empresarial devido ao seu potencial de promover inovação, além de apoiar a cultura do lifelong learning. Saiba mais sobre seus benefícios para os negócios a seguir.

Estimula a autonomia e a proatividade

A heutagogia encoraja os colaboradores a assumir a responsabilidade por seu próprio aprendizado, o que colabora para a formação de equipes mais autônomas e proativas, capazes de identificar problemas, buscar soluções e implementar mudanças sem a necessidade de supervisão constante.

Reduz a necessidade de treinamento estruturado

Ao promover a autodireção no aprendizado, a heutagogia pode reduzir a necessidade de programas de treinamento tradicionais e estruturados.

Os colaboradores podem buscar conhecimento e habilidades conforme necessário, utilizando uma variedade de recursos disponíveis, como cursos online, tutoriais, mentoria, etc. Como resultado, as empresas têm a oportunidade de direcionar tempo e recursos de forma otimizada.

Melhora a retenção de talentos

Colaboradores que se sentem capacitados para aprender e crescer em suas carreiras são mais propensos a permanecer em uma empresa.

A heutagogia ajuda a criar um ambiente de trabalho onde o desenvolvimento pessoal e profissional é valorizado, contribuindo para uma maior satisfação e, consequentemente, para uma menor rotatividade.

Aumenta a colaboração e a aprendizagem em rede

A heutagogia encoraja os colaboradores a aprender uns com os outros, formando redes de conhecimento dentro da empresa.

Essa atitude favorece a colaboração, a troca de ideias e a criação de uma cultura de aprendizado mais ampla, onde o conhecimento é compartilhado e valorizado.

Como incentivar a heutagogia na empresa?

Incentivar a heutagogia em uma empresa significa criar um ambiente onde os colaboradores tenham autonomia para conduzir seu próprio aprendizado.

Conheça, a seguir, algumas estratégias que você pode colocar em prática.

Estabeleça uma cultura de aprendizado contínuo

Crie uma cultura onde a curiosidade e o aprendizado contínuo são valorizados e encorajados. Celebre e reconheça conquistas relacionadas ao aprendizado e promova uma mentalidade de crescimento em toda a organização, reforçando os benefícios dessa iniciativa para o desenvolvimento pessoal e profissional.

Disponibilize recursos de aprendizado acessíveis

Forneça aos colaboradores uma variedade de recursos para aprendizado autodirigido, como bibliotecas digitais, cursos online, plataformas de aprendizagem, entre outros.

Estruturar um ecossistema de aprendizado robusto e variado permite que os colaboradores explorem temas de interesse e aprendam no próprio ritmo.

Estimule a mentoria e networking

Crie oportunidades para mentoria e conexão dentro da empresa. Conectar colaboradores mais experientes com aqueles que estão procurando aprender é uma maneira eficaz de promover a heutagogia.

Além disso, vale a pena promover eventos de networking para fomentar a troca de conhecimento entre diferentes equipes ou departamentos.

Adote estruturas de autogestão

Considere estruturas organizacionais que promovam a autogestão, especialmente por meio da descentralização da hierarquia.

Implementar um modelo de equipes autogerenciadas é um meio de encorajar colaboradores a assumir mais responsabilidade por seu trabalho e desenvolvimento.

A heutagogia representa uma mudança significativa no modo como as empresas abordam o aprendizado e o desenvolvimento de seus colaboradores. Ao abraçar essa estratégia e valorizar a autonomia, as empresas podem criar ambientes mais propícios à inovação, adaptabilidade e crescimento contínuo.

E para ajudar ainda mais no crescimento das suas equipes, considere lançar mão de um Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) na sua empresa. Leia nosso guia completo!

Compartilhe

Receba conteúdos sobre times de alta performance direto no seu e-mail

Aproveite e leia também

André sempre foi o melhor vendedor de sua região e, por isso, foi promovido a supervisor. Ao assumir seu novo cargo, o

Inúmeras pesquisas apontam que a saúde mental durante a pandemia atingiu o seu pico de estresse. Em uma dessas pesquisas, liderada pela

 Danielle Torres, sócia-diretora da consultoria KPMG, a primeira executiva assumidamente trans do país, compartilhou sua história numa entrevista realizada à Você S/A,

A transformação digital continua sendo um direcionador de investimento das empresas, de acordo com uma recente pesquisa global da Conference Board, com

Em um mundo corporativo cada vez mais complexo e dinâmico, a busca por abordagens de liderança autênticas e centradas na autogestão tornou-se

A diversidade está ligada à representação demográfica, enquanto a inclusão vai além. Incluir é garantir que toda a diversidade existente na empresa

Imagine uma empresa de alto crescimento que precisa executar transações ou trocar informações com stakeholders do mundo inteiro. Ou até mesmo uma

Nos últimos anos tem sido comum empresas que possuíam vantagens competitivas sólidas se verem ameaçadas (ou “disruptadas”) por empresas menores que não

Quase sempre, as grandes ideias não surgem de uma única pessoa ou função isolada, mas sim da interseção de funções ou pessoas

Os avanços tecnológicos do passado iniciaram as jornadas de transformação digital nas empresas, e serão os próximos avanços que moldarão o futuro

A inteligência artificial (IA) está redefinindo a forma como diversas atividades são conduzidas no ambiente corporativo. Uma de suas aplicações mais importantes

Lao-Tzu, filósofo chinês e fundador do taoísmo, sempre dizia que quem conhece os outros é inteligente, e quem conhece a si mesmo é

 Nos últimos anos, o conceito de ESG (Environmental, Social and Governance) tem ganhado destaque no cenário empresarial global. O aumento significativo nas

Resumo A liderança 4.0 é um novo modelo de liderança para a era digital, focado em tecnologia, adaptabilidade, inovação e pessoas. É

O conceito de produtividade no trabalho tem diferentes perspectivas e significados ao longo da história. Dentre essas perspectivas, a mais popularizada é

Em busca de abordagens de liderança mais eficazes e centradas nas pessoas, a liderança consciente surge como uma proposta inovadora e impactante.

Em um cenário empresarial dinâmico e desafiador, a capacidade de identificar e resolver problemas de forma eficaz é crucial para o sucesso

Em um mundo empresarial em constante evolução, a capacidade de adaptação é mais crucial do que nunca.  Nesta exploração aprofundada, embarcaremos em

Muito se comenta sobre metodologias ágeis e seu retorno para as organizações. E pelos comentários, podemos julgar que elas são a resolução

No contexto dinâmico do cenário profissional atual, a avaliação de desempenho não apenas se destaca como um procedimento padrão, mas se revela

Você já deve ter ouvido falar sobre profissional de alta performance no trabalho. Este profissional destaca-se por conseguir alcançar as metas e

Em um tempo de mudanças rápidas e imprevísiveis como o que vivemos, ficar estagnado não é uma opção. E, quando falamos em

A palavra “ética” vem sendo bastante usada em diversos contextos, desde lugares comuns até ambientes corporativos. Mas então, o que é ética

 A liderança é um componente essencial para o sucesso de qualquer organização, e em um mundo empresarial dinâmico, a abordagem de liderança

O mercado de trabalho moderno é dinâmico e altamente competitivo, exigindo que profissionais atualizem constantemente suas habilidades e competências.   No mundo acelerado

Em tempos de ciclos mais curtos a capacidade de se adaptar é crucial. Nesse cenário, o papel do Agile Coach ganha destaque,

As organizações de todos os portes e segmentos estão passando, nos últimos anos, por mudanças profundas na sua gestão e muitas estão

Você provavelmente entende a importância de desenvolver hard skills e soft skills individualmente e no coletivo. No entanto, há um terceiro tipo

A imagem clássica do chefe que só dá ordens já ficou para trás. O que vemos hoje é uma abordagem mais moderna

Nos últimos anos, o conceito de mindset começou a ganhar cada vez mais espaço e popularidade no âmbito do desenvolvimento pessoal e

Construa uma equipe de Alta Performance

A primeira e única plataforma onde o colaborador aprende enquanto performa e performa enquanto aprende

 

Encontre materiais e conteúdos da FRST